Géssica Hellmann & Alex Oliveira

Missão: Registramos neste blog nossas pesquisas e nosso pensamento profissional sobre produção e marketing de conteúdo.



Siga-nos!

   Perfil no Google Plus Feeds RSS


Gostou? Divulgue!

Você tem um blog e gostou de nosso conteúdo? Adicione um botãozinho para nós em seu blogroll. Basta copiar o código a seguir!

O resultado será:
Pesquisa - Redação - Projetos Editoriais



Direitos Autorais

O conteúdo deste blog é protegido por direitos autorais. Se você quiser reproduzir na web qualquer conteúdo originalmente publicado aqui, lembre-se de atribuir a autoria a Géssica Hellmann & Cia. Ltda e incluir um link direto para página de onde copiou o conteúdo.
Licença Creative Commons

Licença Creative Commons
Para mais detalhes, consulte nossa página sobre Direitos Autorais

Protegido contra plágio

Protected by Copyscape Online Plagiarism Test


Marketing de Conteúdo: proteja-se das atualizações do Google

Nossas primeiras experiências sistemáticas com SEO datam do final de 2005, quando começamos a observar, em nossos relatórios de web analytics, um número crescente de visitantes provenientes de mecanismos de pesquisa. Nossa primeira reação deve ter sido idêntica à da maioria das pessoas, uma forte curiosidade por saber “como o Google sabe que meu site existe?” e “como o Google escolhe qual site aparece no topo da lista”?

Desde então, estudamos e testamos centenas de técnicas de SEO em várias dezenas de sites e, após todo esse tempo, podemos afirmar com a máxima naturalidade que nenhum dos sites sob nossa administração jamais foi prejudicado pelas “temíveis” atualizações do algoritmo do Google.

Ao contrário: em muitos casos, as atualizações de algoritmo do Google chegaram até a beneficiar alguns de nossos sites. Na maior parte dos casos, as visitas orgânicas a nossos sites permaneceram exatamente como estavam antes da tal atualização.

A invulnerabilidade dos nossos sites às mudanças no “algoritmo” do Google é resultado direto de uma filosofia de trabalho cuja origem é anterior à própria existência do Google.

Em primeiro lugar, como afirmamos no artigo “Black-Hat SEO (otimização de sites): Ganhe dinheiro, rápido, antes que o seu site seja banido!”, publicado em 1 de janeiro de 2007, existem duas maneiras de encarar o desafio da otimização de sites. A primeira é de curto prazo, em que você busca “fórmulas mágicas” para obter destaque nas buscas rapidamente. Como afirmamos no artigo citado:

“Basicamente, esse tipo de webmaster não planeja um site pensando nos usuários, mas no “algoritmo” das ferramentas de busca. O desafio não está em conquistar pessoas, mas em “crackear”, abrir uma brecha no sistema.”

Sejam rotuladas como black-hat, gray-hat ou até mesmo de white-hat, essas técnicas, de fato, não passam de simples exploração de bugs no sistema do Google. Cedo ou tarde esses bugs serão identificados e corrigidos – atualmente, cada vez mais cedo. E cada uma dessas correções de bugs dará uma pancada na visitação dos sites cuja estratégia de marketing esteja baseada em sua exploração.

O Google é um incansável caçador de bugs, tendo liberado nada menos do que 65 atualizações em seu algoritmo apenas no mês de agosto de 2012. Por isso, se o seu site representa uma empresa idônea que pretende permanecer no mercado durante os próximos anos, é uma temeridade fundamentar sua estratégia em correr atrás das atualizações de algoritmo do grande G.

A abordagem que sempre empregamos, desde antes de conhecer o Google, é muito diferente. Vale lembrar o que dissemos no artigo citado anteriormente, de janeiro de 2007:

“A segunda abordagem é a de longo-prazo. Nesse caso, seu objetivo é manter o site no ar por muito tempo, oferecendo conteúdo útil e de alta qualidade para os usuários da Internet e, paulatinamente, ganhando confiança e respeito tanto dos seus visitantes quanto das ferramentas-de-busca. Seu site será adicionado aos “Favoritos” de milhares de navegantes, será mencionado em blogs e sites de terceiros, receberá links e indicações…

Conteúdo útil e de qualidade é tudo o que querem os usuários de Internet. E tudo o que querem as ferramentas de busca é oferecer resultados de pesquisa que reflitam esse desejo. Os resultados das buscas são constantemente atualizados e modificados para mantê-los em alto nível.

Se esse é seu objetivo, não planeje seu site pensando em “algoritmos”. Primeiro planeje o conteúdo, depois otimize-o para o Google.”

A chave do sucesso na web, desde que ela existe, se resume a dois fatores: (1) conteúdo e (2) recomendações de usuários sob a forma de links.

Quando as únicas opções de busca disponíveis aos usuários web eram listas de diretórios repletas de links quebrados e obsoletos para sites inúteis ou buscadores primitivos que levavam o usuário a sites de conteúdo completamente diferente do que o usuário estava buscando, a melhor maneira de encontrar o que você estava procurando era procurar a página de “links”, “sites recomendados” ou “sites parceiros” em sites de sua confiança. Assim, se você desejava obter visitantes para seu site, a estratégia natural era adicionar conteúdo útil e relacionar-se com outros proprietários de websites, pedindo e oferecendo links, recomendações, citações, banners.

Ou seja, o foco era sempre no usuário. Os proprietários de sites zelavam pelo conteúdo que publicavam, pois sabiam que ele era a chave para receber uma recomendação de um ser humano sob a forma de um link que seria clicado por outro ser humano. Nenhuma preocupação com algoritmos e robôs, fossem eles Pandas ou Pinguins.

Hoje, a web cresceu, evoluiu e modificou-se profundamente. Mas o fundamento para o sucesso permanece rigorosamente o mesmo. Crie conteúdo útil e obtenha recomendações de seres humanos para seres humanos. Se muitas pessoas adicionarem links que reflitam recomendações honestas ao seu excelente conteúdo, seu site vai receber muitas visitas, inclusive do próprio Google. E as pessoas que chegarem a seu site através do Google também o recomendarão a outras pessoas, adicionando novos links, criando desta forma um ciclo virtuoso auto-sustentável que blindará seus sites contra as palmadas no algoritmo do Grande G.

Finalmente, precisamos observar que o processo de criação de conteúdo e otimização para o Google deve ser permanente, acompanhando a evolução do comportamento do usuário. Nas palavras dos nossos amigos do Marketing Digital Portugal:

“Como referi anteriormente, este processo nunca termina, realizando-se continuamente. Quando chega à última etapa, deve ir novamente para o inicio de modo a incorporar a aprendizagem adquirida sobre como os seus prospects pesquisam nos motores de busca para encontrar o seu negócio. Assim, poderá refinar continuamente a sua lista de palavras-chave de modo a reduzir ou mesmo eliminar as lacunas nas palavras-chave”.

Precisa de ajuda? Entre em contato!







Artigos relacionados

Link building: a chave dos rankings, visitas e vendas

Parece incrível mas, para muita gente, a necessidade do link building é um mistério insondável, envolto em desconfiança e incredulidade. Digo que é incrível porque o próprio Google enfatiza de maneira explícita em português claríssimo na página http://www.google.com/intl/pt-BR/why_use.html:

O coração do nosso software é o PageRank(TM), um sistema para dar notas para páginas na web, desenvolvido pelos nossos fundadores Larry Page e Sergey Brin na Universidade de Stanford. E enquanto nós temos dúzias de engenheiros trabalhando para melhorar todos os aspectos do Google no dia a dia, PageRank continua a ser a base para todas nossas ferramentas de busca na web.

Explicações sobre o PageRank
A classificação das páginas (PageRank) confia na natureza excepcionalmente democrática da Web, usando sua vasta estrutura de links como um indicador do valor de uma página individual. Essencialmente, o Google interpreta um link da página A para a página B como um voto da página A para a página B. Mas o Google olha além do volume de votos, ou links, que uma página recebe; analisa também a página que dá o voto. Os votos dados por páginas “importantes” pesam mais e ajudam a tornar outras páginas “importantes.”

Sites importantes, de alta qualidade recebem uma nota de avaliação maior, que o Google grava a cada busca feita. Naturalmente, uma página importante não significa nada se não combinar com a sua busca. Assim, o Google combina os resultados de alta qualidade com a busca que você está realizando para que o resultado seja o mais relevante possível. O Google pesquisa quantas vezes a palavra procurada aparece nas páginas e examina todo o aspecto delas (e conteúdo das páginas ligadas a ela) para determinar o melhor resultado para a sua busca“.

[Editado em 19/12/2012: link e citação atualizados para esta data]

A mensagem do Google nesses parágrafos pode ser resumida em uma única frase, em linguagem bem popular:

“Só tem ranking quem tem link: sem link, não tem ranking”!

Ainda assim, quando vou explicar a um cliente em potencial a necessidade do serviço de link building, esbarro com muita frequência em exclamações de surpresa e indagações de desconfiança. O motivo é que quase todos imaginam que o serviço de SEO limita-se a uma “mexida no código” das páginas do site, talvez incluindo algum “truque de programação” para fazer o site aparecer no Google.

Essa impressão não é sem justificativa. Dê uma olhada nos blogs sobre SEO e confira qual é o assunto das postagens. De uma maneira geral, esses blogs abordam apenas três assuntos:

  1. Dicas superficiais sobre a otimização das páginas do site
  2. Tudo o que o autor do blog acha que o Google acha sobre tudo
  3. Tietagem de Guglete: Google fez, Google aconteceu

Link building? Assunto jogado para segundo plano. No máximo, o autor vai se arriscar a dizer alguma bobagem genérica sobre o que ele acha que o Google acha sobre link building.

Minha formação é diferente. Eu não gosto de achismos e, na realidade, acredito  que quem muito acha, nada sabe.

Assim, resolvi fazer um teste prático, iniciando em agosto deste ano um blog sobre assunto muito procurado, no qual apliquei somente a otimização on-page, sem nenhum link em sites externos. Veja o gráfico de audiência desse blog do dia 7 de outubro para cá:

Desempenho da audiência de um blog criado em agosto deste ano sem link building

Desempenho da audiência de um blog criado em agosto deste ano sem link building

Agora compare com outro blog que iniciei no dia 7 de outubro, usando otimização on-page e link building:

Desempenho da audiência de um blog recém-criado, otimizado e com link building

Desempenho da audiência de um blog recém-criado, otimizado e com link building

Esses gráficos dizem por si mesmos porque seu site precisa de link building.

  • Porque sem links, não há rankings.
  • Porque sem rankings não há visitas.
  • Porque sem visitas, não há vendas.

Por isso, se você está realmente falando sério em vender através de seu site, entre em contato através do formulário abaixo e contrate nossos serviços de link building.







Artigos relacionados

Blog oficial publicado. E agora?

Imagine um leitor típico

Como tenho apresentado periodicamente estratégias e resultados obtidos através do marketing em mídias sociais, é fácil imaginar uma pessoa que chegou até este blog procurando saber mais sobre o tema, possivelmente com a intenção de implementar um programa de mídias sociais para sua empresa.

Após ler alguns artigos, talvez essa pessoa pense: “Parece fácil! Vou criar os perfis nessas redes sociais e trazer resultados eu mesmo para minha empresa”. Ou ainda: “Ah, então é só colocar um blog corporativo dentro do meu site e começar a escrever os textos? Vou pedir ao estagiário para fazer isso”.

O que faz um blog corporativo dar certo?

Passa-se algum tempo e o investimento não produz resultados concretos. “O que fiz de errado? Mas a solução não era criar um blog corporativo no meu site? Será que o conteúdo que escrevo não está agradando aos meus clientes potenciais? Será que meus clientes não estão chegando ao meu blog porque o conteúdo não aparece nas primeiras páginas dos buscadores”?

Afinal, o que é necessário para alcançar o sucesso desejado rapidamente? Vejamos alguns pontos importantes:

  • O conteúdo de seu blog oficial precisa ser original, convincente e informativo. Escreva um bom texto ou nem perca seu tempo publicando-o.
  • O título de suas postagens é informativo e persuasivo? A maior parte dos leitor
  • Os elementos de texto do seu blog contêm as palavras-chaves que atraem os leitores potenciais ao blog oficial de sua empresa? O domínio ou subdomínio em que seu blog oficial foi instalado é informativo e memorável?

Tanto o título, quanto o conteúdo de seus artigos precisam ser úteis, oferecer soluções, mostrar o conhecimento de sua empresa sobre o tema para fazer de seu blog uma valiosa fonte de informação em seu segmento.

Em resumo, para ter sucesso, blog oficial de sua empresa precisa de um competente plano editorial.

Como refinar a linha editorial de seu blog corporativo

O próximo passo, é monitorar e analisar periodicamente os resultados obtidos através de ferramentas como o Google Analytics, por exemplo. O que exatamente estão procurando as pessoas que chegam ao seu blog? Quanto tempo essas pessoas permanecem em cada visita? Quais artigos atraem mais visitas? As respostas a essas perguntas vão refinar e melhorar sempre a linha editorial e a percepção de qualidade dos seus artigos.

O desafio da divulgação ampla

Além de publicar periodicamente os artigos, é preciso responder e moderar todos os comentários recebidos em seu blog.

Para que seu conteúdo seja rapidamente indexado pelas ferramentas de busca e ganharem relevância aparecendo nas primeiras páginas de resultados, cada postagem precisa ser fortemente divulgada individualmente.

Também é preciso divulgar seu conteúdo em canais de mídias sociais frequentados pelos seus clientes. Quem criará o conteúdo de cada perfil que você pretende manter em cada rede social? Qual será a política de interação com as pessoas? Essas são questões fundamentais para decidir se você ou alguém da sua equipe irá assumir pessoalmente a tarefa ou se haverá necessidade de uma equipe externa de marketing em mídias sociais.

Precisa de ajuda? Entre em contato pelo formulário abaixo!







Artigos relacionados

Resultados concretos de estratégias de marketing online

Fala-se muito de estratégias de marketing, otimização de sites, mídias sociais. A pergunta que você pode estar fazendo é: afinal, quais são os resultados que posso obter com essas estratégias?

Como essa é uma pergunta mais do que justa, apresento neste artigo os resultados que obtive para quatro de meus clientes utilizando SEO – Otimização de sites, link building e marketing em mídias sociais.

Conquistamos excelentes posições por palavras altamente competitivas na primeira página do google para os segmentos de lingerie, expositores, equipamentos para construção civil e móveis e decoração.

Segmento Número de palavras-chaves na primeira página do google
Expositores – acessórios para lojistas 36
Lingerie – Indústria e Atacado 8
Equipamentos para construção civil 20
Móveis e decoração 41

Para todos os nossos clientes dos segmentos acima, participamos da reestruturação do site, fizemos a otimização on-page e criamos textos originais e otimizados. Todo esse trabalho, aliado a uma forte campanha de link building, proporcionou resultados fantásticos no aumento da audiência. Nossos clientes anteriormente tinham gastos altíssimos em links patrocinados e hoje não necessitam mais desses gastos, pois mais de 60% de sua audiência vem por resultados orgânicos (não pagos). Confira a seguir a origem das visitas aos sites desses clientes.

Petrotec – Equipamentos para construção civil:

20,9% tráfego direto
7,69% sites de referência
71,42% via mecanismos de pesquisa

Marta Campos Lingerie:

26,00% tráfego direto
7,36% sites de referência
66,64% via mecanismos de pesquisa

MM Expositores:

11,22% tráfego direto
25,87 sites de referência
62,9% via mecanismos de pesquisa

Decora Brasil:
3,86% tráfego direto
28,71% sites de referência
67,43% via mecanismos de pesquisa

A Decora Brasil foi além, investiu também em um blog corporativo:

Blog Corporativo da Decora Brasil

Blog Corporativo da Decora Brasil

Neste blog, nós apresentamos os benefícios dos produtos oferecidos pela Decora Brasil. Com textos originais e criativos, vendemos sonhos de decoração para os clientes de nosso cliente.

O blog corporativo da Decora Brasil faz parte do site e é em plataforma WordPress. O WordPress é grátis, tem código aberto, tem milhares de opções de templates e, para completar, é totalmente amigável ao Google. Um blog criado em WordPress consegue rankings no Google mais rápido do que qualquer outra solução em criação de sites. Efetuamos também as configurações necessárias no código fonte para otimização, além de uma forte campanha de link building a cada novo conteúdo publicado.

A estratégia integrada de SEO, Link Building e Blog Corporativo obteve resultados espetaculares. Veja a comparação do site de nosso cliente com outros sites de tamanhos similares do mesmo segmento:

Gráfico gerado pelo Google Analytics - Decora Brasil

Gráfico gerado pelo Google Analytics – Decora Brasil

  • 1.080,72% mais visitas que seus concorrentes
  • 1.247,82% mais exibições de páginas que seus concorrentes

O Blog da Decora Brasil é o mais visitado no ramo de decoração no Brasil. Tornou-se um canal de comunicação direta entre os clientes e a empresa. Apresenta soluções e sugestões de decoração para os seus clientes com projetos conceituais e originais.

Já que não resta mais dúvida de que a melhor estratégia é investir em quem mostra resultados como esses, entre em contato conosco através do formulário abaixo!







Artigos relacionados

SEO Off-page (link building): nove métodos para­ obter links para seu site

Este artigo sobre link-building atende, ainda que um pouco tardiamente, ao pedido do leitor Lutti em comentário à postagem sobre marketing em comentários de blogs. Desde que li esse pedido, venho estudando como abordar o assunto de forma prática e útil para o webmaster de tempo integral – aquele blogueiro ou editor de website que quer se estabelecer com o próprio esforço.

Há várias maneiras de obter links em outros sites. Apresento aqui a seguir nove técnicas que uso regularmente, sempre com bons resultados.

1 – Pedido direto

Você tem amigos na web? A internet é um excelente meio para conhecer pessoas e fazer amigos. Se seus amigos têm um site, um blog, um espaço qualquer na web, eles podem adicionar um link para seu site. Então, peça! Na maior parte das vezes você será atendido.

Já o pedido direto feito a um completo estranho tem pequena probabilidade de funcionar, a menos que o seu site tenha uma grande afinidade com o conteúdo do site dessa pessoa. Sugiro que, antes de pedir o link, você se aproxime do editor do site, através de comentários, troca de correspondência… Enfim, primeiro transforme o “estranho” em um “amigo”, depois peça o link!

2 – Troca de links direta

A troca de links é bem mais palatável do que o pedido direto e muitíssimo comum entre blogueiros, que costumam formar redes de conteúdo em comum nas barras laterais de seus blogs. Em geral, para que o pedido de troca de links seja bem-sucedido, você precisa ter algum page-rank ou popularidade de links que indique probabilidade de bom page-rank futuro para oferecer em troca do link para o seu site.

3 – Troca de links usando serviços de link exchange

Esse é um esquema que vem perdendo rapidamente valor junto ao Google, mas ainda é capaz de dar um importante pontapé inicial em sites iniciantes, ou nos casos em que o webmaster tenha pouquíssimo tempo para dedicar ao link-building.

Para usar esses serviços, você precisa criar uma página de links em seu site. A cada link que você adicionar a um site de terceiros, esse mesmo site adicionará um link para o seu em sua própria página de links. O resultado é uma página de links de baixo valor mas que, na pior das hipóteses, pode melhorar o rastreamento do conteúdo de seu site pelo Googlebot.

[Editado em 12/12/2012: O parágrafo acima foi mantido por motivos históricos. Na data desta edição, esses sistemas de link exchange são absolutamente não recomendados em qualquer situação]

4 – Cadastro em listas de diretórios

Há diretórios gratuitos e diretórios pagos às centenas na web. Muitos deles vão competir com você nos resultados de busca, por isso certifique-se de que (1) o link para seu site não conterá nofollow, explícito ou disfarçado através de redirecionamentos no servidor e (2) o texto que você adicionar à descrição do seu site não estará otimizado demais para o Google.

Um erro comum é copiar todo o texto de sua página e colar na descrição do diretório. Essa é uma excelente maneira de ver o diretório aparecendo no lugar de seu site na primeira página do Google!

5 – Serviços de social bookmarking

São os serviços de compartilhamento de favoritos. Nesses serviços, você cria um perfil e adiciona os links que quiser, funcionando como uma espécie de “diretório de links”.

Fique atento às configurações e aos termos de serviço. A maior parte dos serviços de social bookmarking atualmente acrescenta nofollow aos links gerados pelo usuário.

Além disso, vários desses serviços têm políticas antispam fortemente restritivas. Se você começar a adicionar links demais para o seu próprio site, sua conta pode ser banida ou penalizada com o “fechamento de seus links”: isto é, todos os seus links receberão “nofollow” da noite para o dia!

6 – Serviços sociais de notícias

Os serviços de “social news” são uma espécie de “social bookmarking” mais especificamente orientados para notícias, com a possibilidade de “votação” por parte da comunidade. A cada voto que uma notícia recebe, ela ganha relevância, podendo chegar até a primeira página do serviço.

Chegar à primeira página de um serviço de social news é o sonho dourado de todo webmaster. Entretanto, o conteúdo precisa ser realmente interessante para que uma página receba número de votos suficiente para tanto.

Também valem as mesmas recomendações que fizemos sobre os serviços de social bookmarking: leia atentamente os termos de serviço e observe atentamente o comportamento da comunidade. A penalidade para comportamento indesejado nos serviços de social news costuma ser o banimento inapelável de sua conta, com a perda definitiva de todo o conteúdo que você tiver publicado.

7 – Triangulação de links

Esse é um esquema de troca de links um pouco mais sofisticado, com o objetivo de obter links unidirecionais. Funciona da seguinte maneira: você adiciona um link em seu site A apontando para o site B. Em troca, o webmaster do site B retribui esse link no site A com um link para o site C. Esquematicamente:

Site A -> Site B -> Site C

Esse sistema permite reforçar rapidamente o page-rank do site C sem comprometê-lo com trocas diretas de links. É o esquema ideal quando você já tem um site “maduro” (no exemplo, o site “A”) com page-rank suficiente para ser cobiçado por outros sites (o site “B”), e você deseja expandir seu portfolio para incluir um novo negócio (o site “C”).

8 – Divulgação em diretórios de artigos e notícias

Escrever artigos relacionados ao seu mercado é uma excelente maneira de incluir você mesmo os links que deseja para seu site, com os textos de âncora que necessita. Há diversos serviços que permitem que você mesmo publique seus artigos. Os melhores são os serviços em que todo o conteúdo é previamente submetido à aprovação de editores antes da publicação.

Como sempre, leia e releia os termos de serviços, e procure observar a participação da comunidade. Alguns diretórios impõem limites quanto ao número de links que você pode adicionar a cada artigo. Quase todos são extremamente restritivos quanto a artigos de caráter puramente promocional ou com objetivo publicitário mal-disfarçado. A maioria também permite comentários e avaliações por parte dos usuários.

Assim, dedique-se a entender como funciona a mentalidade dos editores e da comunidade para evitar decepções e penalidades.

9 – Banners, widgets e gadgets úteis para blogueiros

Se você é um bom programador ou designer e for capaz de criar um botãozinho útil, bonito, engraçado ou divertido para os blogueiros, prepare-se para receber uma chuva de links! A comunidade de blogueiros gosta de novidades e desses pequenos pedaços de código que adicionam um valor extra a seus sites. Basta não se esquecer de incluir um link válido para seu próprio site ao oferecer esses códigos à comunidade.

Qual desses métodos é o mais eficiente?

A experiência demonstra que o método mais eficiente é a utilização simultânea de todos esses métodos! O trabalho de link-building não comporta descanso, muito menos preguiça: você precisa expandir continuamente sua popularidade de links ou a visitação e os rankings de seu site tenderão a estagnar ou despencar após algum tempo.

Afinal, qual é o segredo do link building? Fácil! Faça link building 8 horas por dia de segunda a sexta-feira e você também conseguirá.

Ou seja, não há segredo. Usar todos os métodos que tiver à mão para conquistar número sempre crescente de links para seu site durante todo o tempo que tiver disponível para isso é o que se chama de serviço de “link building” ou “SEO Off Page”, uma especialidade no mercado de SEO em que somos pioneiros no Brasil.

Precisa de ajuda? Entre em contato pelo formulário abaixo!







Artigos relacionados

  • Página 1 de 3
  • 1
  • 2
  • 3