Géssica Hellmann & Alex Oliveira

Missão: Registramos neste blog nossas pesquisas e nosso pensamento profissional sobre produção e marketing de conteúdo.



Siga-nos!

   Perfil no Google Plus Feeds RSS


Gostou? Divulgue!

Você tem um blog e gostou de nosso conteúdo? Adicione um botãozinho para nós em seu blogroll. Basta copiar o código a seguir!

O resultado será:
Pesquisa - Redação - Projetos Editoriais


Direitos Autorais

O conteúdo deste blog é protegido por direitos autorais. Se você quiser reproduzir na web qualquer conteúdo originalmente publicado aqui, lembre-se de atribuir a autoria a Géssica Hellmann & Cia. Ltda e incluir um link direto para página de onde copiou o conteúdo.
Licença Creative Commons

Licença Creative Commons
Para mais detalhes, consulte nossa página sobre Direitos Autorais

Protegido contra plágio

Protected by Copyscape Online Plagiarism Test


Link building: a chave dos rankings, visitas e vendas

Arquivos: , ,

Autor: Alex Oliveira | Data: 07/11/2009 |

Parece incrível mas, para muita gente, a necessidade do link building é um mistério insondável, envolto em desconfiança e incredulidade. Digo que é incrível porque o próprio Google enfatiza de maneira explícita em português claríssimo na página http://www.google.com/intl/pt-BR/why_use.html:

O coração do nosso software é o PageRank(TM), um sistema para dar notas para páginas na web, desenvolvido pelos nossos fundadores Larry Page e Sergey Brin na Universidade de Stanford. E enquanto nós temos dúzias de engenheiros trabalhando para melhorar todos os aspectos do Google no dia a dia, PageRank continua a ser a base para todas nossas ferramentas de busca na web.

Explicações sobre o PageRank
A classificação das páginas (PageRank) confia na natureza excepcionalmente democrática da Web, usando sua vasta estrutura de links como um indicador do valor de uma página individual. Essencialmente, o Google interpreta um link da página A para a página B como um voto da página A para a página B. Mas o Google olha além do volume de votos, ou links, que uma página recebe; analisa também a página que dá o voto. Os votos dados por páginas “importantes” pesam mais e ajudam a tornar outras páginas “importantes.”

Sites importantes, de alta qualidade recebem uma nota de avaliação maior, que o Google grava a cada busca feita. Naturalmente, uma página importante não significa nada se não combinar com a sua busca. Assim, o Google combina os resultados de alta qualidade com a busca que você está realizando para que o resultado seja o mais relevante possível. O Google pesquisa quantas vezes a palavra procurada aparece nas páginas e examina todo o aspecto delas (e conteúdo das páginas ligadas a ela) para determinar o melhor resultado para a sua busca“.

[Editado em 19/12/2012: link e citação atualizados para esta data]

A mensagem do Google nesses parágrafos pode ser resumida em uma única frase, em linguagem bem popular:

“Só tem ranking quem tem link: sem link, não tem ranking”!

Ainda assim, quando vou explicar a um cliente em potencial a necessidade do serviço de link building, esbarro com muita frequência em exclamações de surpresa e indagações de desconfiança. O motivo é que quase todos imaginam que o serviço de SEO limita-se a uma “mexida no código” das páginas do site, talvez incluindo algum “truque de programação” para fazer o site aparecer no Google.

Essa impressão não é sem justificativa. Dê uma olhada nos blogs sobre SEO e confira qual é o assunto das postagens. De uma maneira geral, esses blogs abordam apenas três assuntos:

  1. Dicas superficiais sobre a otimização das páginas do site
  2. Tudo o que o autor do blog acha que o Google acha sobre tudo
  3. Tietagem de Guglete: Google fez, Google aconteceu

Link building? Assunto jogado para segundo plano. No máximo, o autor vai se arriscar a dizer alguma bobagem genérica sobre o que ele acha que o Google acha sobre link building.

Minha formação é diferente. Eu não gosto de achismos e, na realidade, acredito  que quem muito acha, nada sabe.

Assim, resolvi fazer um teste prático, iniciando em agosto deste ano um blog sobre assunto muito procurado, no qual apliquei somente a otimização on-page, sem nenhum link em sites externos. Veja o gráfico de audiência desse blog do dia 7 de outubro para cá:

Desempenho da audiência de um blog criado em agosto deste ano sem link building

Desempenho da audiência de um blog criado em agosto deste ano sem link building

Agora compare com outro blog que iniciei no dia 7 de outubro, usando otimização on-page e link building:

Desempenho da audiência de um blog recém-criado, otimizado e com link building

Desempenho da audiência de um blog recém-criado, otimizado e com link building

Esses gráficos dizem por si mesmos porque seu site precisa de link building.

  • Porque sem links, não há rankings.
  • Porque sem rankings não há visitas.
  • Porque sem visitas, não há vendas.

Por isso, se você está realmente falando sério em vender através de seu site, entre em contato através do formulário abaixo e contrate nossos serviços de link building.







Os comentários estão fechados.