Géssica Hellmann & Alex Oliveira

Missão: Registramos neste blog nossas pesquisas e nosso pensamento profissional sobre produção e marketing de conteúdo.



Siga-nos!

   Perfil no Google Plus Feeds RSS


Gostou? Divulgue!

Você tem um blog e gostou de nosso conteúdo? Adicione um botãozinho para nós em seu blogroll. Basta copiar o código a seguir!

O resultado será:
Pesquisa - Redação - Projetos Editoriais


Direitos Autorais

O conteúdo deste blog é protegido por direitos autorais. Se você quiser reproduzir na web qualquer conteúdo originalmente publicado aqui, lembre-se de atribuir a autoria a Géssica Hellmann & Cia. Ltda e incluir um link direto para página de onde copiou o conteúdo.
Licença Creative Commons

Licença Creative Commons
Para mais detalhes, consulte nossa página sobre Direitos Autorais

Protegido contra plágio

Protected by Copyscape Online Plagiarism Test


Recomendações nas mídias sociais influenciam compras

Arquivos: ,

Autor: Géssica Hellmann | Data: 19/07/2013 |

Uma pesquisa patrocinada pela empresa de publicidade online Adroit Digital e conduzida pela empresa de pesquisas Toluna Group dirigiu a seguinte pergunta a uma amostra de consumidores americanos: “As recomendações nas mídias sociais influenciam suas compras”? Confira as respostas no gráfico abaixo.

Gráfico 1 - As recomendações nas mídias sociais influenciam alguma vez as suas decisões de compra? Fonte: Adroit/Toluna (2013)

Gráfico 1 – As recomendações nas mídias sociais influenciam alguma vez as suas decisões de compra? Fonte: Adroit/Toluna (2013)

No total, 40% responderam que sim, as recomendações de produtos nas mídias sociais influenciam suas decisões de compra, contra 54% que não admitem essa influência e 5% que dizem não saber.

Agora compare esse resultado com o desta outra pesquisa, conduzida pelo Internet Advertising Bureau, que revelou que 90% dos consumidores recomendarão uma marca após uma interação nas redes sociais. Esse mesmo estudo demonstra que 80% dos consumidores estarão mais inclinados a comprar de uma marca após sua exposição nas redes sociais e 83% estarão dispostos a experimentar o produto dessa marca.

Trazendo essa tendência para uma perspectiva brasileira, podemos lembrar que o número de brasileiros com acesso à internet hoje soma um número entre 89 e 102 milhões de pessoas e que cada internauta brasileiro gasta em média 579 minutos por mês nas redes sociais, sendo 93% desse tempo no Facebook.

Sem esquecer, é lógico, dos 50 milhões de brasileiros que farão compras online neste ano.

Mais: o Brasil atingiu neste ano a marca de 73 milhões de usuários no Facebook, sendo que um terço desses usuários acessa o site usando dispositivos móveis.

Assim, mesmo que aqueles 40% que admitem ser influenciados pelas redes sociais em suas decisões de compra pareçam pouco para você, faça as contas e pense de novo.

Será que no Brasil esse número seria muito menor? Considerando o impacto que as redes sociais têm provocado em todos os aspectos da vida nacional, inclusive alimentando manifestações políticas de rua incessantes, temos razões para crer que o número real deve ser muito maior entre nós.

Por isso, se você está nas mídias sociais mas não está conseguindo influenciar a decisão de compra do consumidor brasileiro, a solução é reavaliar suas estratégias e táticas de comunicação nas redes sociais, já que o lugar certo para encontrar o consumidor brasileiro hoje é nas redes sociais.

Diante de todos esses dados, se as suas ações nas redes sociais ainda não estão produzindo impacto em suas vendas, talvez seja a hora de deixar de lado a improvisação e começar a planejar suas ações com objetivos específicos e mensuráveis. É provável que tenha chegado o momento de abandonar o “achismo” e partir para uma abordagem científica, baseada em pesquisas.

Está na hora de conversar com a gente. Simplesmente preencha o formulário a seguir ou clique no botão “Fale já”, disponível no lado esquerdo de todas as páginas deste site.







 

Os comentários estão fechados.