Géssica Hellmann & Alex Oliveira

Missão: Registramos neste blog nossas pesquisas e nosso pensamento profissional sobre produção e marketing de conteúdo.



Siga-nos!

   Perfil no Google Plus Feeds RSS


Gostou? Divulgue!

Você tem um blog e gostou de nosso conteúdo? Adicione um botãozinho para nós em seu blogroll. Basta copiar o código a seguir!

O resultado será:
Pesquisa - Redação - Projetos Editoriais



Direitos Autorais

O conteúdo deste blog é protegido por direitos autorais. Se você quiser reproduzir na web qualquer conteúdo originalmente publicado aqui, lembre-se de atribuir a autoria a Géssica Hellmann & Cia. Ltda e incluir um link direto para página de onde copiou o conteúdo.
Licença Creative Commons

Licença Creative Commons
Para mais detalhes, consulte nossa página sobre Direitos Autorais

Protegido contra plágio

Protected by Copyscape Online Plagiarism Test


Planejamento do Site (1) – Conteúdo, Design e SEO (otimização de sites).

Arquivos: , , ,

Autor: Alex Oliveira | Data: 07/01/2007 |


Talvez a idéia de planejamento de conteúdo pareça estranha à primeira vista. Um erro comum cometido por blogueiros e donos de websites pessoais é criar o website, adicionar o que bem entendem sem planejamento e esperarem que o reconhecimento e o sucesso virão sozinhos, por uma pura questão de talento.

De fato, a web é um meio de comunicação muito democrático. Abre caminho para infinitas formas de auto-expressão dos mais variados talentos. Entretanto, ao publicar suas criações na web, seu objetivo é que elas sejam vistas e reconhecidas por outras pessoas. Logo, você precisa pensar nessas pessoas, numa forma de apresentar-se ao mundo que seja interessante e útil para as pessoas que vão acessar o seu site.

Se você fizer um site pensando apenas em si mesmo, você será o seu único visitante por longo tempo. Talvez para sempre.

Lembre-se de que seu site estará competindo com mais de 8 bilhões de páginas web pela atenção dos usuários.

Uma outra forma distorcida de abordar a criação de websites é pensar exclusivamente em termos das ferramentas-de-busca (buscadores). Fazer um site tendo em mente apenas liderar os resultados do Google, sem pensar no usuário final. Este é um erro freqüente em websites comerciais, voltados exclusivamente para e-commerce (comércio eletrônico), principalmente quando seus proprietários sucumbem à tentação ilusória de obter ganhos financeiros rápidos.

Ambas as abordagens são receitas para decepção, porque desprezam o usuário final.

Lembre-se de que os buscadores seguem o comportamento dos usuários da web. Eles evoluem constantemente para oferecer resultados relevantes para os usuários. Assim, sites voltados para o umbigo do webmaster ou sites planejados exclusivamente para aparecer no topo das páginas de resultados do Google sem oferecer conteúdo relevante – isto é, útil e de qualidade – para os usuários da web acabam tendo vida curta e resultados pífios.

Outra forma problemática de abordar o conteúdo é fazer o site, criar conteúdo útil, colocá-lo no ar e só depois pensar em otimizá-lo para as ferramentas de busca.

Eu cometi esse erro, por desconhecer as técnicas de SEO. O resultado é que estou até hoje otimizando as 182 páginas html de meu outro website. Certamente, teria sido mais fácil tê-lo planejado corretamente desde o início para conteúdo e SEO quando de sua fundação.

Veja: SEO e criação de conteúdo não são áreas conflitantes ou opostas. São técnicas complementares. Seu site só ganhará relevância nas ferramentas de busca se os usuários considerarem que seu conteúdo é relevante. Por outro lado, se o seu site não puder ser encontrado pelos usuários da web em suas buscas no Google, na prática, seu site será irrelevante, pois ninguém saberá que ele existe.

Outro conflito artificial é entre SEO e webdesign, também técnicas complementares. Após alguns anos de experiência, sou capaz de reconhecer com apenas uma olhada um site feito exclusivamente para SEO sem a ajuda de designers. São sites feios, “chochos”, sem atrativos nem identidade visual. Você pode navegar por dezenas de sites como esse e ficar com a impressão de que está sempre no mesmo lugar.

Por outro lado, também sou capaz de reconhecer em apenas uma olhada um site feito por webdesigner que desconheça as técnicas de SEO. São sites bonitos, cheios de sofisticados efeitos visuais que pouca informação acrescentam ao usuário (qualquer animação ou efeito 3D, por mais bonito e criativo que seja, enjoa no terceiro acesso) e ainda dificultam o trabalho dos spiders e, portanto, são de difícil indexação pelas ferramentas-de-busca.

Em resumo, quais são os passos para criar um site bem-sucedido? São três, por ordem de prioridade:

1 – Planejamento do Conteúdo – apresente seu contéudo em uma forma útil para os usuários.
2 – Design – bonito, atrativo, deve destacar o seu conteúdo e conferir identidade visual ao seu site.
3 – SEO – Otimização do conteúdo e ajustes no design em um processo de interação dinâmica. As técnicas de SEO não devem se sobrepor ao conteúdo nem mutilar o design. Por outro lado, o design deve ser planejado de forma a não atrapalhar o trabalho dos spiders nem se destacar tanto que dificulte o acesso do usuário à informação que está procurando.

Imagine um teatro. O conteúdo é o ator no centro do palco. O design é o cenário da peça. O SEO é a iluminação do palco. E os usuários da web formam a platéia.

Você não vai a um teatro para admirar o lindo cenário ou os ótimos efeitos de iluminação. Você vai ao teatro para assistir a uma peça.

Portanto, o cenário e a iluminação estão ali para valorizar o trabalho do ator e tornar ainda mais atrativa sua atuação. Não há cenário ou iluminação que salvem uma peça encenada por atores canastrões. Assim como não há resultados espantosos em buscas do Google ou técnicas espetaculares de webdesign que salvem um conteúdo pobre.

Mas, se você puder valorizar o seu conteúdo com um belo design e destaque no Google, você deve fazê-lo.

Precisa de ajuda? Entre em contato pelo formulário abaixo!







Artigos relacionados

Os comentários estão fechados.