Géssica Hellmann & Alex Oliveira

Missão: Registramos neste blog nossas pesquisas e nosso pensamento profissional sobre produção e marketing de conteúdo.



Siga-nos!

   Perfil no Google Plus Feeds RSS


Gostou? Divulgue!

Você tem um blog e gostou de nosso conteúdo? Adicione um botãozinho para nós em seu blogroll. Basta copiar o código a seguir!

O resultado será:
Pesquisa - Redação - Projetos Editoriais



Direitos Autorais

O conteúdo deste blog é protegido por direitos autorais. Se você quiser reproduzir na web qualquer conteúdo originalmente publicado aqui, lembre-se de atribuir a autoria a Géssica Hellmann & Cia. Ltda e incluir um link direto para página de onde copiou o conteúdo.
Licença Creative Commons

Licença Creative Commons
Para mais detalhes, consulte nossa página sobre Direitos Autorais

Protegido contra plágio

Protected by Copyscape Online Plagiarism Test


Pesquisa da Viacom desvenda relações entre mídia social e TV

Arquivos: ,

Autor: Géssica Hellmann | Data: 23/05/2013 |


A Viacom e sua divisão Viacom International Media Networks (VIMN) divulgaram nesta semana os resultados de sua pesquisa “Quando as redes entram em rede: a TV se torna social” (“When Networks Network: TV Gets Social”). O estudo, conduzido em diversos países, inclusive o Brasil, investigou as relações entre o consumo de TV e os hábitos nas mídias sociais de espectadores da Viacom entre 13-49 anos que usam duas ou mais plataformas de mídia social pelo menos uma vez por semana. Confira a seguir um resumo dos principais resultados.

Pesquisa da Viacom revela que as mídias sociais aumentam a audiência dos programas. Desenho por Géssica Hellmann.

Pesquisa da Viacom revela que as mídias sociais aumentam a audiência dos programas. Desenho por Géssica Hellmann.

  • Motivações. O estudo identificou 3 tipos-chaves de motivação para que os fãs se engajem em atividades de mídia social relacionadas à TV: Funcional, Comunitária e Divertimento.
  • Motivação Funcional. É chamada de funcional a obtenção de informações com utilidade imediata para a experiência de consumo dos espectadores, como “Ficar em dia com as últimas notícias sobre o programa” (45%), “Informações sobre horários e datas de programas” (44%), “Acesso a informações exclusivas sobre o programa” (37%), “Vídeos exclusivos” (36%) e “Pistas sobre a trama dos próximos episódios (spoilers)” (36%).
  • O motor dos mais jovens. A motivação Funcional foi a mais frequentemente citada pelos participantes da pesquisa, exercendo influência ainda mais forte sobre adolescentes e adultos jovens.
  • Motivação Comunitária. Os fatores identificados como “Comunitários” referem-se à necessidade de relacionar-se com outros fãs de seus programas favoritos. Nesta categoria de motivações, incluem-se “Identificar-se como fã e compartilhar gostos” (34%); “Conectar-se com o programa” (28%) e “Conectar-se com outros fãs” (28%).
  • Satisfação garantida com um único clique. Uma maneira de satisfazer suas motivações “Comunitárias” é “curtindo” o programa no Facebook ou “seguindo” no Twitter.
  • Quanto vale uma curtida para um programa de TV? A pesquisa revelou qual o valor exato de uma “curtida” no Facebook ou “seguida” no Twitter para as emissoras de TV: a probabilidade de assistir a um programa aumenta 75% após o usuário “curti-lo” no Facebook ou “segui-lo” no Twitter. Além disso, esses usuários acessam mais frequentemente a mídia social do programa (41%), visitam o site do canal/programa mais frequentemente (39%) e têm maior probabilidade de fazer download de apps relacionadas ao programa (27%).
  • Motivação por Divertimento. A terceira categoria de motivações se refere mais explicitamente à busca de diversão, incluindo “jogos relacionados ao programa” (25%), “jogos/competições/concursos para ganhar brindes” (24%) e “participações em pesquisas/enquetes/trívias” (24%).
  • Jogos Sociais e Audiência dos Programas de TV. Os jogos nas mídias sociais aumentam a audiência dos programas: 30% dos respondentes participaram no jogo oficial de um programa antes de assistir um episódio e 50% assistem mais frequentemente a um programa devido ao jogo nas mídias sociais.
  • Um hábito maior do que o programa. 30% dos respondentes jogam pelo menos 1 vez por semana e 75% jogam fora da temporada do programa.
  • Descobrindo programas nas mídias sociais. As mídias sociais são a terceira maior fonte de descoberta de novos programas de TV (39%), exceto no Brasil, onde assume a segunda posição.
  • Conquista e fidelização de espectadores é maior nas mídias sociais. 70% têm maior probabilidade de assistir ao primeiro episódio de um programa descoberto nas mídias sociais contra apenas 48% se o programa for descoberto em outras mídias. Além disso, 41% têm maior probabilidade de assitir à segunda temporada caso a descoberta tenha sido nas mídias sociais contra apenas 28% para programas descobertos em outras mídias.

Os dados da pesquisa da Viacom dissipam dúvidas antigas e ainda constante sobre a efetividade dos relacionamentos estabelecidos com clientes nas mídias sociais, especialmente os mais jovens. Com esses dados, não resta mais dúvida de que fornecer informações úteis (Funcionais), estabelecer conexões entre pessoas (Comunitárias) e prover formas de Divertimento nas mídias sociais constituem a chave para sólidas relações de consumo que tenderão a perdurar por longo tempo.

Precisa de ajuda para estabelecer uma política de mídias sociais que satisfaça as motivações de seus clientes? Entre em contato pelo formulário abaixo!







Artigos relacionados

Os comentários estão fechados.