Géssica Hellmann & Alex Oliveira

Missão: Registramos neste blog nossas pesquisas e nosso pensamento profissional sobre produção e marketing de conteúdo.



Siga-nos!

   Perfil no Google Plus Feeds RSS


Gostou? Divulgue!

Você tem um blog e gostou de nosso conteúdo? Adicione um botãozinho para nós em seu blogroll. Basta copiar o código a seguir!

O resultado será:
Pesquisa - Redação - Projetos Editoriais



Direitos Autorais

O conteúdo deste blog é protegido por direitos autorais. Se você quiser reproduzir na web qualquer conteúdo originalmente publicado aqui, lembre-se de atribuir a autoria a Géssica Hellmann & Cia. Ltda e incluir um link direto para página de onde copiou o conteúdo.
Licença Creative Commons

Licença Creative Commons
Para mais detalhes, consulte nossa página sobre Direitos Autorais

Protegido contra plágio

Protected by Copyscape Online Plagiarism Test


Fatores de precificação para Projetos de SEO (otimização de sites): uma sugestão metodológica

Arquivos: , , ,

Autor: Alex Oliveira | Data: 08/05/2008 |


Quanto cobrar – e quanto pagar – por um projeto de SEO? Como estabelecer um método padronizado para efeito de formulação de orçamentos em um serviço tão personalizado?

O que apresento neste artigo é o resultado de extenso trabalho sobre esse desafio. Trata-se apenas de um resultado geral, que poderia ser usado por uma empresa de SEO para estabelecer seus custos.

Certamente, cada empresa adequará os valores à sua metodologia, à sua estrutura e ao pacote de serviços oferecidos. O que se segue é apenas uma sugestão genérica no que concerne aos aspectos mais comuns dos projetos de otimização de sites para buscadores.

Considerando que um projeto de SEO leva cerca de 6 meses para apresentar resultados mais visíveis, incluindo a 15 a 30 dias para a otimização on-page e mais 4 a 6 meses de campanha de link-building para consolidar os resultados nos buscadores, temos que o pagamento de um projeto de otimização deve consistir de uma parcela inicial de otimização on-page mais parcelas adicionais mensais para cobrir as despesas com o link-building.

Chamemos a essa parcela inicial de “PI” e as parcelas mensais de “PM”.

O valor da PI mínima para a situação mais simples possível poderia ser estabelecido em 5 PM. Por exemplo, para um PI de $2000, o PM seria igual a $400. Cada empresa deve calcular o seu custo mínimo para que a prestação do serviço seja rentável.

Conforme os fatores fossem se tornando mais complexos, dependendo da análise do caso, pode-se incrementar esses valores proporcionalmente à dificuldade de cada situação. Minha sugestão é a que se segue:

Fator +PI +PA
Quantidade de páginas
Até 10 0 0
Cada página adicional $50 $10
Conteúdo estático 0 0
Conteúdo dinâmico
Cliente $100 $30
Agência $200 $50
Usuário $300 $80
Interatividade $100 $50
Multimídia
Vídeo $50 $10
Áudio/Música $50 $10
Animações $50 $10
Fotos/Imagens
Até 30 0 0
Cada 30 adicional $200 $50
Quantidade de competidores
Pequena 0 0
Média $100 $40
Alta $150 $100
Qualidade da Otimização
Baixa 0 0
Média $100 $30
Alta $120 $60
Marketing Online
Fraco 0 0
Forte $100 $50
Marketing Offline
Fraco 0 0
Forte $200 $75
Processo de Compra
1 etapa-alvo 0 0
Cada etapa adicional $300 $50
Busca de Informações
Baixa 0 0
Média $50 $10
Alta $100 $30
Ações do usuário
Até 1 ação 0 0
Cada ação adicional $50 $10
Complexidade da ação
Simples 0 0
Intermediárias $50 $10
Complexas $100 $20
Adicionais
Cliente empresarial 0 0
Consumidor 10,00% 10,00%
Bens físicos 0 0
Serviços 10,00% 10,00%
Compra Online 10,00% 10,00%
Compra Offline 0 0

Esses fatores podem ser facilmente montados em uma planilha Excel para que o usuário atualize o valor final (PA e PI) simplesmente adicionando uma quantidade ao lado de cada fator.

Uma metodologia como essa tanto facilita o trabalho de elaboração do orçamento quanto o torna mais transparente, evitando as especulações tão freqüentes neste mercado.

Precisa de ajuda? Entre em contato pelo formulário abaixo!







Artigos relacionados

Os comentários estão fechados.