Géssica Hellmann & Alex Oliveira

Missão: Registramos neste blog nossas pesquisas e nosso pensamento profissional sobre produção e marketing de conteúdo.



Siga-nos!

   Perfil no Google Plus Feeds RSS


Gostou? Divulgue!

Você tem um blog e gostou de nosso conteúdo? Adicione um botãozinho para nós em seu blogroll. Basta copiar o código a seguir!

O resultado será:
Pesquisa - Redação - Projetos Editoriais



Direitos Autorais

O conteúdo deste blog é protegido por direitos autorais. Se você quiser reproduzir na web qualquer conteúdo originalmente publicado aqui, lembre-se de atribuir a autoria a Géssica Hellmann & Cia. Ltda e incluir um link direto para página de onde copiou o conteúdo.
Licença Creative Commons

Licença Creative Commons
Para mais detalhes, consulte nossa página sobre Direitos Autorais

Protegido contra plágio

Protected by Copyscape Online Plagiarism Test


Estratégia de Links: Verdades e Mitos (1)

Arquivos: ,

Autor: Alex Oliveira | Data: 27/10/2007 |


Desde que me comprometi a abordar estratégias de links aqui neste blog, encontrei-me em uma enrascada, pois não há assunto em SEO sobre o qual paire tanta confusão, diz-me-diz e até superstições. Ninguém parece concordar com ninguém e, ao fazer meus próprios testes, também encontrei uma dúzia de dados que parecem inconsistentes. Assim, vou registrar aqui algumas observações completamente pessoais, sem garantias de que sejam a completa expressão verdade pois, nesse campo, impera a especulação.

O motivo pelo qual a estratégia de links é a parte mais importante de uma política de SEO é o fato de que os robôs de busca atualizam seus índices simplesmente visitando os links que encontram nas páginas que já conhecem. Se não houver links para seu site em outros sites, possivelmente você vai amargar meses de obscuridade antes que seu conteúdo seja descoberto. Por outro lado, em um teste recente, vimos um blog ser indexado em menos de 24 horas. Na verdade, em apenas 6 horas! O blog em questão foi criado no final da tarde e, à meia-noite, já aparecia no índice do Google. Qual foi o link ou conjunto de links responsável por essa mágica, ainda estou por descobrir.

Por mais que imperem discussões sobre o tema “estratégia de links”, porém, podemos sintetizar algumas idéias sobre as quais pairam algum consenso:

1 – Não existe excesso de links. Embora a qualidade dos links seja um fator indiscutível, o fato é que a quantidade de links é fator decisivo e ponto-final. Quanto mais links você tiver em outros sites apontando para seu site, mais freqüentemente seu site será visitado pelos robôs de busca, mais rapidamente seu conteúdo novo será detectado e encontrado pelos usuários, mais relevância será atribuída às suas páginas pelos buscadores na hora de ordenar os resultados das buscas por usuários.

2 – Links recíprocos, como regra, não são menos importantes do que links unidirecionais. Esse é um mito muito repetido que meus testes desmentem categoricamente. Você pode conseguir links externos unidirecionais para seu site em páginas com alto page-rank e, simplesmente, não ganhar coisa alguma com isso. Por outro lado, qualquer pessoa que observe a barra lateral deste site, notará que ele faz parte de uma rede de blogs, com links recíprocos e cada um desse links acrescenta valor não só a este site, como a todos os sites da rede.

3 – Os links que apontam para fora do seu site, ainda que unidirecionalmente, são tão importantes quanto os links que apontam para seu site. Essa é uma verdade que a indústria do SEO em língua inglesa ainda se recusa obstinadamente a admitir, a despeito de todas as evidências. É preciso reconhecer que, por mais completo que seja o seu site, ele jamais terá TODO o conteúdo disponível sobre o assunto que se propõe a abordar. Links para sites especializados, que tratam de assuntos correlatos e possibilitam ao internauta se aprofundar no assunto tornam o seu site ou blog mais valioso, tanto para os usuários quanto para os robôs. Se você tem alguma dúvida, confira qualquer verbete da wikipedia.

4 – Crie links internos, para páginas de seu próprio site. É importante que suas páginas de conteúdo estejam tão “emaranhadas” quanto possível com links umas para as outras. Se você não der importância às suas próprias páginas, não espere que os robôs façam isso por você!

5 – O texto de âncora é tão importante quanto o link propriamente dito. Se o link diz ao robô (e ao usuário) que seu site existe, o texto de âncora diz qual é o assunto do seu site. Assim, todos os links que eu conseguir para este site com o texto “como aparecer em primeiro lugar no google” ou semelhantes, vão adicionar mais valor ao meu site como fonte de referência para “aparecer em primeiro lugar no google” do que um link que composto apenas pelo meu nome, por exemplo.

6 – Não crie links apenas para sua página inicial, obtenha links também para suas páginas internas. Links para as páginas internas aumentam a importância não só dessas páginas, mas para todo o domínio em que estão hospedadas, e facilitam a indexação do site como um todo.

Há outras dicas valiosas, que vou apresentar nos próximos posts. Como disse, o tema estratégia de links é muito especializado e controverso, por isso será abordado em mais de uma postagem. As atualizações constantes dos buscadores também me obrigarão a retornar mais freqüentemente ao assunto ao longo da vida deste blog, para revisar certas “verdades” que acabam se transformando em meias-verdades.

Precisa de ajuda? Entre em contato pelo formulário abaixo!







Artigos relacionados

Os comentários estão fechados.